insights

Por que sobreviver deve ser o primeiro objetivo de todo investidor

17.Fevereiro.2021

Histórias de pessoas que perderam boa parte ou até mesmo todo o capital com investimentos são comuns e mostram um lado que pouca gente gosta de comentar: se forem mal planejadas e utilizados com as premissas erradas, algumas aplicações podem levar o investidor a perdas acentuadas e até mesmo irrecuperáveis.

Quem nunca ouviu falar de alguém que resolveu entrar no mercado acionário sem ter a menor ideia do que comprar, empolgado apenas com a alta recente das ações? Ou, ainda pior, aquele investidor que começou a comprar derivativos e a operar alavancado, sonhando ganhar muito dinheiro para “mudar de vida” em pouco tempo?

Pois histórias assim são comuns e na maioria das vezes acabam muito mal. Para citar um caso emblemático, em 2010, as empresas do Grupo EBX, do então bilionário Eike Batista, estavam no auge da popularidade. As ações não paravam de subir e muitos investidores foram seduzidos pela possibilidade de ganhos acentuados com os papéis da petrolífera OGX ou da mineradora MMX. No início daquele ano, o valor de mercado da OGX passava de US$ 30 bilhões, sem que a empresa tivesse extraído uma única gota de petróleo do solo.

O mercado acreditava nas promessas de Eike Batista, que pouco depois passou a ser acusado de fraudar informações para inflar o preço dos papéis. O fato é que em poucos meses o império de Eike ruiu e as ações das suas empresas viraram pó. Investidores que tinham aplicado boa parte do seu capital (ou até mesmo todo) nos papéis da OGX perderam praticamente tudo o que foi investido.

Este é apenas um caso entre inúmeros que acontecem no mercado financeiro, e servem como lição para quem quer investir seu patrimônio de maneira segura. Outro grande perigo para os investidores são falsos investimentos, oferecidos muitas vezes por pessoas influentes e com grande poder de persuasão.

Com promessas de ganhos estratosféricos, estas pessoas conseguem atrair cada vez mais interessados para essas falsas oportunidades, que na verdade são golpes conhecidos como pirâmides financeiras. No final, os organizadores das pirâmides fogem com todo dinheiro, e o investidor fica com um enorme prejuízo – muitos investem o dinheiro da família e pedem até empréstimos na ânsia de ganhar mais.

Para Richard Rytenband, economista e CEO da Convex Research, o investidor deve sempre focar seus esforços em manter seu patrimônio e sobreviver ao mercado. Dessa forma, ele poderá aproveitar todas as oportunidades e se manterá investidor por toda a vida.

“Para obter ganhos consistentes e mudar de patamar, é preciso, antes de tudo, sobreviver. Adote princípios de investimentos que priorizem a sobrevivência, respeite os ciclos do mercado e se mantenha sempre preparado para aquilo que ainda não aconteceu”, aconselha.

Rytenband destaca que o investidor não pode prever o mercado, mas deve sempre estar precavido para oscilações e eventos inesperados. “Devemos ser humildes perante os sinais de com isso gerenciar nossa exposição ao longo do tempo”, conclui.

Banner Insights

Convex

Receba nossa Newsletter

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.
Ver Política de Privacidade