insights

REITs acumulam ganhos no ano, enquanto fundos imobili√°rios caem

19.Agosto.2021

O mercado de fundos imobiliários (FIIs) brasileiro acumula queda de 6% do ano, com base nos dados do Ifix (Índice de Fundos Imobiliários da B3). Enquanto isso, os REITs (Real Estate Investment Trust), fundos que investem em imóveis nos EUA, passam por um bom momento e os principais índices relacionados a esses ativos operam no azul no acumulado de 2021.

Após análises do cenário base, com o intuito de antecipar os movimentos do mercado, a Convex Research recomendou aos seus assinantes que evitassem a exposição aos FIIs brasileiros e focassem o investimento nos REITs norte-americanos.

“Percebemos uma boa janela de exposição para os REITs, com assimetria favorável para essa classe de ativos”, afirma Richard Rytenband, economista e CEO da Convex Research.

Os investidores que seguiram as recomendações acumularam retorno de 17,46% em dólares, incluindo reinvestimento dos dividendos, desde o começo de 2021.

Segundo Rytenband, o desempenho é fruto de uma análise detalhada de todo cenário imobiliário, tanto no Brasil quanto nos EUA.

“Essa performance atribui a capacidade de leitura do cenário base e principalmente do cenário brasileiro de entender que era o momento de evitar os Fundos Imobiliários (por conta dos sinais de ajuste na curva de juros, que efetivamente ocorreram), apesar de ser um bom veículo de exposição”, diz o economista.

Apesar da boa rentabilidade no curto prazo, a Convex possui uma estratégia de médio e longo prazo para essa classe de ativos, baseada no Ciclo dos Imóveis.

Entenda os REITs

Os REITs (Real Estate Investment Trust) são os fundos imobiliários norte-americanos e possuem um mercado muito consolidado. Criados na década de 1960, eles são semelhantes a empresas de capital aberto e seus ativos são imóveis ou papéis atrelados ao mercado imobiliário, como as hipotecas - tipo de financiamento muito comum nos estados Unidos.

Para se ter ideia do tamanho deste mercado nos EUA, aproximadamente 145 milhões de norte-americanos investem em REITs diretamente ou por meio de ETFs (Exchange Traded Fund), de acordo com informações da Nareit, associação que une os principais REITs negociados nos Estados Unidos.

No Brasil, os Fundos Imobiliários concentram torno de 1,4 milhão de investidores, segundo informações da B3.

Além da popularidade entre os investidores pessoa física, os REITs estão presentes nos portfólios de grandes investidores institucionais como fundos de pensão, fundações e seguradoras.

Vantagens

Uma das grandes vantagens dos REITs é permitir que investidores pessoa física invistam em grandes carteiras imobiliárias, com ativos de alta qualidade e que distribuem renda periódica.

Além disso, esses fundos possuem uma grande liquidez na Bolsa dos EUA e o volume de negociação ultrapassa os US$ 12 bilhões em um único dia. Como base de comparação, o volume médio negociado no Ifix (índice de fundos imobiliários brasileiro) é de R$ 200 milhões.

O retorno de longo prazo também é visto como um atrativo dos REITs. “O histórico de dividendos ‚Äč‚Äč dos REITs, combinado com a valorização dos imóveis no longo prazo, proporcionou aos investidores nos últimos 45 anos um desempenho melhor do que o mercado de ações”, aponta a Nareit.

Banner Insights

Convex

Receba nossa Newsletter

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.
Ver Política de Privacidade