Bancos russos são excluídos do Swift; entenda o sistema

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O sistema SWIFT foi muito comentado nos últimos dias por conta da exclusão de bancos russos após o início dos ataques à Ucrânia.

Mas você sabe o que é esse sistema e qual a importância dele para os bancos globais?

SWIFT é a sigla para Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication, ou  Sociedade para as Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais, em tradução livre.

Fundado em 1973, na Bélgica, o sistema foi criado para estabelecer um canal de comunicação global entre seus participantes e padronizar transações financeiras internacionais.

“239 bancos de 15 países reuniram-se para resolver um problema comum: como interligar os pagamentos globais. Os bancos formaram uma cooperativa de serviços públicos, a SWIFT.  Os padrões foram desenvolvidos para permitir um entendimento dos dados através dos limites linguísticos e de sistemas e para permitir a transmissão automatizada e contínua das informações”, explica a entidade, em seu site oficial.

Praticamente todas as operações interbancárias internacionais, como ordens de pagamento e transferências bancárias, são realizadas por meio da rede SWIFT.

Por conta da invasão russa à Ucrânia, a União Europeia – em conjunto com os EUA e o Canadá – determinou que sete bancos russos fossem excluídos do sistema: VTB, Bank Otrkitie, Novikombank, Promsvyazbank, Bank Rossiya, Sovcombank e VEB. Todos eles têm 10 dias para encerrar as operações no Swift, contando a partir do dia 2 de março.

De acordo com autoridades da União Europeia, a escolha destas instituições foi feita com base nas suas conexões com o governo da Rússia.

Em comunicado divulgado em seu site oficial, a Swift destacou que cumprirá “integralmente” as decisões diplomáticas da União Europeia, somando esforços para acabar com a crise.

“A SWIFT sustenta o fluxo financeiro em mais de 200 países e demonstra o que pode ser alcançado quando as pessoas se unem para o bem comum. Continuaremos a apoiar a estabilidade econômica, a resiliência e a prosperidade em todo o sistema financeiro global, bem como as organizações humanitárias politicamente neutras por meio de nossos programas de responsabilidade social corporativa”, diz o comunicado da entidade.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou em discurso que a Europa “precisava agir”. “Essas sanções afetarão fortemente a economia russa e o Kremlin”, disse von der Leyen.  

Quer investir melhor e proteger seu patrimônio mesmo em momentos de crises e incertezas?

A Convex abriu as suas assinaturas anuais para novos membros. Garanta sua vaga: https://convexresearch.com.br/links/

Receba nossa

Newsletter

Novidades e informações importantes sobre a Convex

Relacionados

Preserve o Seu Patrimônio

Seja um Assinante Convex

Entre em contato para saber mais sobre nossas soluções e ferramentas para que você se torne um investidor global.