Os 5 erros de investidores frágeis

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Considerado como o oposto de frágil, o investidor antifrágil seria aquele que consegue adquirir habilidades ao longo do tempo que façam com que ele se beneficie pelo caos, volatilidade e incerteza característica do mercado financeiro.

Em participação de um vídeo publicado no canal Você Mais Rico, de Bruno Perini, o economista e CEO da Convex Research, Richard Rytenband, listou os principais erros cometidos por investidores frágeis.

“A grande sacada do antifrágil é saber viver neste mundo que está cada vez mais complexo”, pontuou Rytenband.

Segundo o economista, os 5 erros que todo investidor deve evitar são:

1. Se expor ao risco da ruína

A partir de um excesso de concentração do portfólio, deixando os investimentos centralizados em torno de uma única classe de ativos, o risco de ruína se torna muito maior.

Rytenband afirma que o ideal é fugir do risco médio, e não apostar em ativos muito agressivos e arrojados – principalmente sem conhecimento prévio.

2. Não saber conviver com a incerteza

Pela falta de habilidade em lidar com os “membros da família da desordem” que fazem naturalmente parte do mercado, o investidor frágil tenta eliminar a volatilidade ao máximo.

E, de acordo com Rytenband, esse comportamento é ilusório, já que a incerteza sempre fará parte do universo financeiro.

Dessa forma, o correto seria buscar benefícios a partir da volatilidade, se tornando mais forte e resistente em momentos de maior incerteza – e se preparando para isso.

3. Procura pelas dicas quentes

Assim como a ilusão trazida pelo tópico, aqui o investidor frágil se apega em uma falsa tranquilidade ocasionada por falas dos chamados “gurus” do mercado financeiro.

Guiados pelo efeito manada, os investidores frágeis visam somente em adquirir confirmações rápidas da sua linha de pensamento, sem enxergar a situação que está por trás, observando o cotidiano daquele indivíduo que está proferindo aquela opinião.

4. Não conseguir ir contra a manada

“Para vencer é preciso aprender que é necessário ir contra a manada na maior parte das vezes”, disse Rytenband.

Principalmente em momentos de reversão brusca, a manada geralmente cai em erros e se prejudica fortemente.

Então, ter o discernimento de identificar o comportamento de manada e não se deixar levar por ele torna o investidor menos frágil.

5. Falta de redundância

Com muita dependência externa, o investidor não cria uma margem de erro, tornando o risco de ruína muito mais próximo.

Portanto, Rytenband recomenda o planejamento prévio, sem nem mesmo saber da ocorrência dos eventos. “Enquanto o antifrágil tem opcionalidade, os investidores frágeis são reativos”.

Receba nossa

Newsletter

Novidades e informações importantes sobre a Convex

Relacionados

Preserve o Seu Patrimônio

Seja um Assinante Convex

Entre em contato para saber mais sobre nossas soluções e ferramentas para que você se torne um investidor global.